Pular para o conteúdo principal

Náutico perde por 3x1 para o Bragantino na Série C



A invencibilidade de dez jogos do Náutico na Série C terminou no momento mais crítico da competição. A equipe foi derrotada por 3x1 para o Bragantino, no Nabi Abi Chedid, pelas quartas de final, e deixou a missão de retornar à Série B ainda mais complicada. Poderia ser pior, se Ortigoza não tivesse marcado o tento de honra. O jogo decisivo será no próximo domingo (26), Arena de Pernambuco. Mais de 20 mil ingressos já foram vendidos e toda a ajuda será fundamental para o Timbu não encerrar a temporada lamentando a permanência na terceira divisão. Uma vitória pernambucana por dois gols de diferença levará o duelo para as penalidades. Mais do que isso, classificação assegurada. Menos, a vaga será dos paulistas.

O jogo começou lá e cá. Erro lá, erro cá. No início, foi possível creditar a falta de ação ofensiva ao modo cauteloso dos dois times. Depois, essa desculpa não funcionou. Insistindo em ligação direta e com pouca criatividade, Bragantino e Náutico fizeram um confronto marcado pelo excesso de faltas.

Matheus Peixoto era o mais perigoso do Bragantino. O atacante foi o responsável por amarelar Camutanga e, minutos depois, levou a melhor novamente diante do defensor. Desta vez, não foi parado com falta e teve espaço para deixar Vitinho de frente para o gol. Com um chute seco no canto, o camisa 10 abriu o placar no Nabi Abi Chedid.

Mais um gol sairia antes do intervalo. Poderia ser do Náutico, mas os visitantes não souberam explorar o que fizeram de melhor na primeira fase, com a transição rápida e as jogadas pelas laterais. Em compensação, o Bragantino foi eficaz em sua arma nada secreta. O técnico Márcio Goiano avisou antes da partida: os paulistas eram muito fortes na bola aérea. Recado dado, mas que de nada adiantou. Chorão cobrou falta e Marquinhos cabeceou, fazendo 2x0.

Mal começou o segundo tempo e o Náutico novamente foi vítima da bola parada. Chorão, sempre ele, cobrou escanteio na medida e Fabiano cabeceou forte, fuzilando o gol de Bruno. Primeira vez que o time de Márcio Goiano sofria três gols no mesmo jogo.

Além da qualidade pelo alto, o Bragantino fez outra coisa que sabe de melhor: se fechar na defesa. Trouxe o Náutico para o seu campo e apostou nos contra-ataques para ampliar a já larga vantagem.

O Timbu, com Wallace e Lelê, se lançou ao ataque para diminuir o prejuízo. Na base do abafa, os alvirrubros trouxeram esperança para a torcida após Ortigoza, no bate-rebate do escanteio, fazer seu papel de artilheiro e balançar as redes. A reação, porém, parou por aí. Depois de dois meses e dez jogos sem perder, os pernambucanos tropeçaram. O futuro do clube será definido agora na Arena de Pernambuco.


Folha PE

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Com maior público do ano na Arena, Náutico faz decisão contra Afogados pelo Estadual

Superesportes
Decisão. Com a temporada ainda em março, essa já é a palavra mais repetida pelo Náutico em 2018. E neste domingo, os alvirrubros terão mais uma pela frente. Dessa vez, porém, no papel de favorito. Após vencer o milionário Bahia pela Copa do Nordeste, mantendo as esperanças na Copa do Nordeste, e o perigoso Cuiabá, na Arena Pantanal, avançando a quarta fase da Copa do Brasil, o Timbu recebe o Afogados, às 16h, em uma Arena de Pernambuco que receberá o maior público do clube no ano.
Torcida que não quer ver, e nem imagina, que a lua de mel com o time se quebre com uma eliminação precoce frente um clube intermediário. Afinal, além de ter se classificado em primeiro lugar na primeira fase do Estadual, o Náutico vem se mostrando competitivo sempre que foi testado sob pressão até aqui. 
Além disso, se o Campeonato Pernambucano não traz uma boa cota de premiação, pagando R$ 1 milhão ao Náutico sem bônus extra em caso de título (ao contrário da Copa do Brasil, por exemplo, onde o t…

Melhores momentos de Náutico 1 x 0 Bahia - Copa do Nordeste 10/03/2018

Ricardinho, do Guarani, fica de dar resposta ao Sport na terça-feira

do Futebol Interior 
A partida desta segunda-feira, contra o Coritiba, às 18 horas, no Estádio Brinco de Ouro da Princesa, na abertura da 15ª rodada do Campeonato Brasileiro da Série B, pode ser a última de Ricardinho pelo Guarani. Com proposta do Sport em mãos, o volante vai definir seu futuro na terça-feira.
A diretoria rubronegra encaminhou uma proposta ao empresário de Ricardinho, Cândido Neto, na última sexta-feira e aguardava uma resposta ainda neste final de semana. O volante, porém, adiou sua decisão e se colocou à disposição do técnico Umberto Louzer para o jogo desta segunda-feira, diante do Coxa. Ele já está confirmado entre os titulares.
O Guarani não tem interesse em liberar Ricardinho, cujo vínculo vai até o fim do ano, se não receber a multa rescisória - cerca de R$ 1 milhão -, mas o jogador teria ficado balançado com a proposta do Sport, que é mais vantajosa financeiramente.

O relacionamento entre os dois clubes é bom. Na semana passada, o Sport liberou o lateral-direito F…