Pular para o conteúdo principal

Título do tricampeonato mundial do Brasil completa 48 anos nesta quinta-feira


Gazeta press

Há 48 anos, a Seleção Brasileira de futebol conquistava o mundo pela terceira vez em sua história. No dia 21 de junho de 1970, a Canarinho entrou em campo para disputar a final da Copa do Mundo do México, no Estádio Azteca, na Cidade do México. Em duelo de bicampeões, Pelé e companhia venceram a Itália por 4 a 1 e voltaram a levantar a taça após oito anos.


O Brasil fez uma campanha brilhante naquela edição do Mundial, se tornando uma das únicas a conquistarem o título com 100% de aproveitamento. Na fase de grupos, três vitórias em três jogos. Na estreia, 4 a 1 contra a Tchecoslováquia. Contra a Inglaterra, brilhou a estrela de Jairzinho, que garantiu a vitória por 1 a 0. Fechando a primeira fase, a Amarelinha ainda bateu a Romênia por 3 a 2.

Já no mata-mata, os brasileiros encararam o Peru nas quartas de final e asseguraram a classificação com um 4 a 2 no placar. Na semifinal, a seleção verde e amarela vingou a derrota na finalíssima de 1950 e bateu o Uruguai por 3 a 1. Contra a Itália, na decisão, uma atuação de gala. No primeiro tempo, Pelé abriu o placar e Boninsegna empatou. Depois do intervalo, Gérson, Jairzinho e Carlos Alberto balançaram a rede e confirmaram o tricampeonato.

O Brasil teve seis jogadores na seleção do torneio: o zagueiro Piazza; o lateral Carlos Alberto; os meias Rivellino e Gérson; além dos atacantes Jairzinho e Pelé. O penúltimo foi o vice-artilheiro da competição, com sete gols marcados, ficando atras apenas do alemão Gerd Muller, que fez 10. O camisa 10, por sua vez, foi eleito o melhor jogador do Mundial.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Com maior público do ano na Arena, Náutico faz decisão contra Afogados pelo Estadual

Superesportes
Decisão. Com a temporada ainda em março, essa já é a palavra mais repetida pelo Náutico em 2018. E neste domingo, os alvirrubros terão mais uma pela frente. Dessa vez, porém, no papel de favorito. Após vencer o milionário Bahia pela Copa do Nordeste, mantendo as esperanças na Copa do Nordeste, e o perigoso Cuiabá, na Arena Pantanal, avançando a quarta fase da Copa do Brasil, o Timbu recebe o Afogados, às 16h, em uma Arena de Pernambuco que receberá o maior público do clube no ano.
Torcida que não quer ver, e nem imagina, que a lua de mel com o time se quebre com uma eliminação precoce frente um clube intermediário. Afinal, além de ter se classificado em primeiro lugar na primeira fase do Estadual, o Náutico vem se mostrando competitivo sempre que foi testado sob pressão até aqui. 
Além disso, se o Campeonato Pernambucano não traz uma boa cota de premiação, pagando R$ 1 milhão ao Náutico sem bônus extra em caso de título (ao contrário da Copa do Brasil, por exemplo, onde o t…

Melhores momentos de Náutico 1 x 0 Bahia - Copa do Nordeste 10/03/2018

Ricardinho, do Guarani, fica de dar resposta ao Sport na terça-feira

do Futebol Interior 
A partida desta segunda-feira, contra o Coritiba, às 18 horas, no Estádio Brinco de Ouro da Princesa, na abertura da 15ª rodada do Campeonato Brasileiro da Série B, pode ser a última de Ricardinho pelo Guarani. Com proposta do Sport em mãos, o volante vai definir seu futuro na terça-feira.
A diretoria rubronegra encaminhou uma proposta ao empresário de Ricardinho, Cândido Neto, na última sexta-feira e aguardava uma resposta ainda neste final de semana. O volante, porém, adiou sua decisão e se colocou à disposição do técnico Umberto Louzer para o jogo desta segunda-feira, diante do Coxa. Ele já está confirmado entre os titulares.
O Guarani não tem interesse em liberar Ricardinho, cujo vínculo vai até o fim do ano, se não receber a multa rescisória - cerca de R$ 1 milhão -, mas o jogador teria ficado balançado com a proposta do Sport, que é mais vantajosa financeiramente.

O relacionamento entre os dois clubes é bom. Na semana passada, o Sport liberou o lateral-direito F…