Pular para o conteúdo principal

Náutico: Temporada 2017 do Náutico foi a pior do clube na história do futebol profissional



A derrota por 3 a 0 para o Luverdense, que confirmou o Náutico rebaixado como lanterna da Série B, foi o último capítulo de um ano para se esquecer. E que de tão desastroso entrou para a história. Obviamente pela porta dos fundos. Somando as campanhas obtidas também na Copa do Brasil, Campeonato Pernambucano e Copa do Nordeste, os alvirrubros tiveram um aproveitamento de apenas 35% dos pontos disputados. O que faz da temporada atual a pior do clube no futebol profissional. A marca supera a obtida em 2013, de 36,3%, quando o time foi rebaixado para a Série B somando apenas 20 pontos, na segunda pior campanha da história dos pontos corridos. Os números são do pesquisador Adethson Leite, titular do site Futimbu, com estatísticas do clube da Rosa e Silva.

Voltando ainda mais no tempo vai demorar para que o torcedor encontre um ano tão vergonhoso para o Náutico. A última vez que o clube fechou uma temporada com menos de 40% de rendimento foi há 89 anos, quando o futebol ainda era amador. Em 1928, quando sequer havia conquistado seu primeiro título (o Campeonato Pernambucano de 1934), o Náutico conseguiu apenas 33,3% de aproveitamento, com 14 jogos disputados (quatro vitórias, dois empates e oito derrotas). Vale ressaltar que para padronização, foi adotado o critério atual de três pontos por vitória e um por empate em todos os anos analisados.

O fraco desempenho geral também é refletido em outros aspectos. Ao longo do ano, foram apenas 63 gols marcados, a pior apresentação ofensiva dos últimos 19 anos. A última vez que os atacantes alvirrubros fora tão ineficientes em uma temporada foi em 1998, quando coincidentemente a equipe também foi rebaixada para a Série C. A diferença é que a média de gols atual, de 1,06 por partida, é muito inferior a registrada há 19 anos, com 1,55 por jogo.

Outro número assustador é o desempenho do time como mandante, o pior dos últimos 66 anos. Foram apenas 40,2% dos pontos jogando em casa, número superior apenas ao registrado em 1954, quando o Timbu somou apenas 33,3% dos pontos com a torcida. Não por acaso, o time teve disparadamente a pior campanha da Série B como mandante, com apenas 33,3% de aproveitamento e ao longo do ano chegou a ficar 11 jogos seguidos sem vencer em casa.

O pior Náutico de todos os tempos

Era profissional
2017 - 35% de aproveitamento
2013 - 36,3% de aproveitamento
1938 - 41,1% de aproveitamento
1986 - 43,4% de aproveitamento
1971 - 45% de aproveitamento

Era amadora
1910 - 20,8% de aproveitamento
1925 - 22,2% de aproveitamento
1924 - 23,8% de aproveitamento
1927 - 31,3% de aproveitamento
1928 - 33,3% de aproveitamento

Fonte: Adhetson Leite, pesquisador.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Com maior público do ano na Arena, Náutico faz decisão contra Afogados pelo Estadual

Superesportes
Decisão. Com a temporada ainda em março, essa já é a palavra mais repetida pelo Náutico em 2018. E neste domingo, os alvirrubros terão mais uma pela frente. Dessa vez, porém, no papel de favorito. Após vencer o milionário Bahia pela Copa do Nordeste, mantendo as esperanças na Copa do Nordeste, e o perigoso Cuiabá, na Arena Pantanal, avançando a quarta fase da Copa do Brasil, o Timbu recebe o Afogados, às 16h, em uma Arena de Pernambuco que receberá o maior público do clube no ano.
Torcida que não quer ver, e nem imagina, que a lua de mel com o time se quebre com uma eliminação precoce frente um clube intermediário. Afinal, além de ter se classificado em primeiro lugar na primeira fase do Estadual, o Náutico vem se mostrando competitivo sempre que foi testado sob pressão até aqui. 
Além disso, se o Campeonato Pernambucano não traz uma boa cota de premiação, pagando R$ 1 milhão ao Náutico sem bônus extra em caso de título (ao contrário da Copa do Brasil, por exemplo, onde o t…

Melhores momentos de Náutico 1 x 0 Bahia - Copa do Nordeste 10/03/2018

Ricardinho, do Guarani, fica de dar resposta ao Sport na terça-feira

do Futebol Interior 
A partida desta segunda-feira, contra o Coritiba, às 18 horas, no Estádio Brinco de Ouro da Princesa, na abertura da 15ª rodada do Campeonato Brasileiro da Série B, pode ser a última de Ricardinho pelo Guarani. Com proposta do Sport em mãos, o volante vai definir seu futuro na terça-feira.
A diretoria rubronegra encaminhou uma proposta ao empresário de Ricardinho, Cândido Neto, na última sexta-feira e aguardava uma resposta ainda neste final de semana. O volante, porém, adiou sua decisão e se colocou à disposição do técnico Umberto Louzer para o jogo desta segunda-feira, diante do Coxa. Ele já está confirmado entre os titulares.
O Guarani não tem interesse em liberar Ricardinho, cujo vínculo vai até o fim do ano, se não receber a multa rescisória - cerca de R$ 1 milhão -, mas o jogador teria ficado balançado com a proposta do Sport, que é mais vantajosa financeiramente.

O relacionamento entre os dois clubes é bom. Na semana passada, o Sport liberou o lateral-direito F…