Pular para o conteúdo principal

Em jogo direto contra queda, Náutico perde para Goiás


Folha PE

O espírito de superação, pregado pelo técnico Roberto Fernandes como fundamental para o Náutico sair com uma vitória diante do Goiás, no Serra Dourada, ficou em Pernambuco. O que se viu no Serra Dourada foi um Timbu facilmente controlado pelos mandantes. Como resultado, mais um tropeço na Série B. A derrota por 2x0 para o Esmeraldino complica ainda mais a vida dos alvirrubros, afinal, era um duelo perante um adversário direto na luta contra o rebaixamento. Os pernambucanos estacionaram nos 23 pontos, na 19ª colocação, recebendo um duro golpe que o coloca mais próximo da Série C.

Ao trocar o esquema com três zagueiros por um com dois defensores e três ataques na frente, o técnico Hélio dos Anjos mostrou que o Goiás entraria mais ofensivo para derrotar o Náutico. Os mandantes iniciaram o jogo marcando o time alvirrubro no campo de ataque, criando boas chances na bola parada – Léo Sena por duas vezes quase marcou gol olímpico. Já o Timbu demorou 17 minutos para realizar sua primeira finalização, com Rafinha.

Herói da partida passada contra o Boa Esporte, Jefferson ia salvando mais uma vez o Náutico. Seu reflexo foi fundamental para espalmar cabeçada de Elyeser. O Timbu tinha a bola no pé por pouquíssimos segundos. Tentando engatar contragolpes rápidos, a equipe cedia fácil a bola ao adversário. E lá atrás, os pernambucanos gastavam o fôlego correndo para evitar os avanços dos goianos pelas laterais. Em um deles, Carlos Eduardo recebeu ótimo lançamento, passou fácil por Manoel e chutou para estufar as redes. Vantagem merecida pela pressão exercida na primeira etapa.

Com William na vaga de Gilmar, que deixou o gramado machucado, o Náutico passou a ter um homem de referência na frente. O maior problema, contudo, permaneceu em campo: não havia proximidade entre meio e ataque.

A presença de um centroavante de origem em campo fez o Náutico forçar os cruzamentos. Giovanni e Rafinha abdicaram de tentar tabelas para levantar a bola na área. A pontaria não era das melhores. Enquanto isso, do outro lado, Carlos Eduardo seguia atormentando Manoel pelo lado esquerdo da defesa pernambucana. 

Seguro na partida, Jefferson tinha tudo para ser o único atleta poupado de críticas a sair de campo mesmo com a derrota. Mas quando a fase do time é ruim, tudo conspira contra. O goleiro foi tentar encaixar uma bola e soltou nos pés de Tiago Luís, que fez o segundo gol do jogo. 

Faltando 10 jogos para o término da competição, o Náutico precisará de ao menos sete vitórias para se manter na Segundona. Um aproveitamento de 70%, superior ao do líder Internacional. A cada rodada, a matemática pernambucana contra o rebaixamento fica mais utópica.

Ficha técnica

Goiás
Marcelo Rangel; Pedro Bambu, Fábio Sanches, Alex Alves e Carlinhos; Victor Bolt (Péricles), Elyeser (Andrezinho), Léo Sena e Nathan (Tiago Luís); Carlos Eduardo e Júnio Viçosa. Técnico: Hélio dos Anjos

Náutico
Jefferson; Sueliton, Aislan, Feliphe Gabriel e Manoel (William Schuster); Amaral, Diego Miranda, Giovanni e Rafinha (Gerônimo); Dico e Gilmar (William). Técnico: Roberto Fernandes

Local: Serra Dourada (Goiânia/GO)
Árbitro: Jean Pierre Goncalves Lima (RS). Assistentes: Lucio Beiersdorf Flor e Leirson Peng Martins (ambos do RS)
Gols: Carlos Eduardo (aos 42 do 1ºT) e Tiago Luís (aos 32 do 2ºT)
Cartões amarelos: Elyeser, Bolt, Tiago Luís (G); Giovanni, Manoel (N)
Renda: R$ 68.635,00
Público: 12.347 torcedores

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Com maior público do ano na Arena, Náutico faz decisão contra Afogados pelo Estadual

Superesportes
Decisão. Com a temporada ainda em março, essa já é a palavra mais repetida pelo Náutico em 2018. E neste domingo, os alvirrubros terão mais uma pela frente. Dessa vez, porém, no papel de favorito. Após vencer o milionário Bahia pela Copa do Nordeste, mantendo as esperanças na Copa do Nordeste, e o perigoso Cuiabá, na Arena Pantanal, avançando a quarta fase da Copa do Brasil, o Timbu recebe o Afogados, às 16h, em uma Arena de Pernambuco que receberá o maior público do clube no ano.
Torcida que não quer ver, e nem imagina, que a lua de mel com o time se quebre com uma eliminação precoce frente um clube intermediário. Afinal, além de ter se classificado em primeiro lugar na primeira fase do Estadual, o Náutico vem se mostrando competitivo sempre que foi testado sob pressão até aqui. 
Além disso, se o Campeonato Pernambucano não traz uma boa cota de premiação, pagando R$ 1 milhão ao Náutico sem bônus extra em caso de título (ao contrário da Copa do Brasil, por exemplo, onde o t…

Melhores momentos de Náutico 1 x 0 Bahia - Copa do Nordeste 10/03/2018

Ricardinho, do Guarani, fica de dar resposta ao Sport na terça-feira

do Futebol Interior 
A partida desta segunda-feira, contra o Coritiba, às 18 horas, no Estádio Brinco de Ouro da Princesa, na abertura da 15ª rodada do Campeonato Brasileiro da Série B, pode ser a última de Ricardinho pelo Guarani. Com proposta do Sport em mãos, o volante vai definir seu futuro na terça-feira.
A diretoria rubronegra encaminhou uma proposta ao empresário de Ricardinho, Cândido Neto, na última sexta-feira e aguardava uma resposta ainda neste final de semana. O volante, porém, adiou sua decisão e se colocou à disposição do técnico Umberto Louzer para o jogo desta segunda-feira, diante do Coxa. Ele já está confirmado entre os titulares.
O Guarani não tem interesse em liberar Ricardinho, cujo vínculo vai até o fim do ano, se não receber a multa rescisória - cerca de R$ 1 milhão -, mas o jogador teria ficado balançado com a proposta do Sport, que é mais vantajosa financeiramente.

O relacionamento entre os dois clubes é bom. Na semana passada, o Sport liberou o lateral-direito F…