domingo, 3 de dezembro de 2017

Melhores momentos de Vitória 1 x 2 Flamengo

Melhores momentos de Vasco 2 x 1 Ponte Preta

Melhores momentos de Sport 1 x 0 Corinthians

Melhores momentos de Chapecoense 2 x 1 Coritiba

Melhores momentos de Atlético-PR 3 x 0 Palmeiras

Elenco do Vitória comemora permanência histórica na Série A


Gazeta Esportiva
Vitória continuará na Série A em 2018. O clube baiano perdeu para o Flamengo por 2 a 1, mas o resultado foi o suficiente pra manter a equipe baiana na elite do futebol brasileiro. Por alguns segundo a equipe estava sendo rebaixada, mas o gol da Chapecoense salvou o time rubro-negro. Após o jogo, a emoção foi clara tanto na torcida como nos jogadores.
“Conseguimos permanecer na Série A. A equipe tá de parabéns, agradecer o Mancini e fazer com que a gente tenha um planejamento bom para que o resultado ano que vem seja melhor. O objetivo do clube era permanecer na Série A e nós conseguimos”, afirmou o zagueiro Kanu para a rádio Sociedade AM da Bahia.
“É até difícil de falar. Eu vivo intensamente esse clube, já pe o meu sexto ano no clube. É muito difícil o que passamos mas ano que vem pode ser melhor. E eu faço um pedido , que a diretoria possa mudar o planejamento pro ano que vem. É um pedido de alguém que já tem mais de 100 jogos com a camisa do Vitória. E também queria pedir desculpas pra torcida do Vitória, que não merecia esse sofrimento todo”, falou aos prantos o goleiro Fernando Miguel, bastante emocionado após o apito final.
O Vitória conseguiu se salvar do rebaixamento graças às últimas três rodadas do Campeonato Brasileiro. Na 36° rodada a equipe baiana empatou diante do Cruzeiro, atual campeão da Copa do Brasil, e apesar de ter saído na frente, o ponto foi importante para o Leão da Barra. Logo depois, veio a importante vitória de virada contra a Ponte Preta, resultado que rebaixou o clube de Campinas. Por fim, os três pontos diante do Flamengo garantiu o clube na Série A do ano que vem.
A permanência na elite do futebol brasileiro vai ser comemorada pelos torcedores do clube baiano, mas a diretoria do Vitória deve começar a pensa já no planejamento da próxima temporada, já que é o segundo ano consecutivo que o time se salva nas últimas rodadas. Em 2016, a equipe terminou em 16° e só se livrou porque o Internacional fez uma péssima campanha e foi rebaixamento pela primeira vez na história do clube gaúcho.

Brasileirão chega ao fim com rodada eletrizante

O Campeonato Brasileiro 2017 foi encerrado neste domingo (3). Com todos os jogos iniciados às 17h, os 20 participantes entraram em campo para a definição dos últimos classificados para a Libertadores do próximo ano, assim como dos times que irão disputar a Série B em 2018. O campeão foi o Corinthians, que confirmou o título na 35ª rodada.

Classificados para a Libertadores

Com os resultados deste domingo, estão garantidos na fase de grupos da Libertadores os seis primeiros colocados da Série A: Corinthians, Palmeiras, Grêmio (campeão da Libertadores desse ano), Santos, Cruzeiro (campeão da Copa do Brasil) e Flamengo. Para a fase prévia da competição, se classificaram Vasco e Chapecoense.

Na Ilha do Retiro, o campeão Corinthians visitou o Sport, que venceu por 1 a 0 e se livrou do rebaixamento. O único gol do jogo foi marcado por André, aos dez minutos do segundo tempo. Mena tocou para Diego Souza, que viu Cássio fora do gol, e devolveu para o lateral mandar na cabeça do centroavante: 1 a 0. Com 45 pontos, o Leão ficou no 15º lugar e se manteve na elite do futebol brasileiro no ano que vem. O Timão encerrou a campanha vitoriosa com 72 pontos.

No Barradão, o confronto entre Vitória e Flamengo também era decisivo para os dois times. O triunfo por 2 a 1, com gol de pênalti aos 50 minutos do segundo tempo, garantiu o time carioca na sexta posição, com 56 pontos. E, com os resultados dos outros jogos, o Leão escapou do rebaixamento e ficou em 16º lugar, com 43. O primeiro gol foi dos baianos, marcado por Carlos Eduardo. Depois, Rafael Vaz deixou tudo igual para os cariocas, e Diego, de pênalti, fechou o triunfo.

O Palmeiras ficou com a vice-liderança, com 63 pontos, mesmo perdendo por 3 a 0 para o Atlético-PR, 11º colocado, com 51. Os gols da partida foram de Ribamar, Ederson e Sidcley.

Quarto colocado, com 62 pontos, o Grêmio perdeu por 4 a 3 para o Atlético-MG, no Independência. Jean Pyerre, Pepê e Batista marcaram para o time gaúcho. Elias, Otero (duas vezes) e Fred fizeram os gols do Galo, que ainda pode ir para a fase prévia da Libertadores no caso de o Flamengo ser campeão da Sul-Americana.

Jogando em São Januário, o Vasco ganhou da Ponte Preta por 2 a 1 e se garantiu no G-8, ocupando o sétimo lugar, com 56 pontos. Os gols da vitória foram dos garotos da base Paulinho e Mateus Vital. Lucca descontou para a Macaca, que já estava rebaixada e terminou o campeonato na 19ª posição, com 39 pontos.

Também de olho em uma vaga na fase prévia da Libertadores, o Botafogo empatou em 2 a 2 com o Cruzeiro, no Nilton Santos, e acabou descendo para o décimo lugar, com 53 pontos. Os gols do Alvinegro foram de Brenner e Ezequiel. Thiago Neves e Arrascaeta marcaram para a Raposa, que ficou em quinto lugar, com 57.

O São Paulo, que podia ter chances caso houvesse um G-9, acabou ficando em 13º lugar, com 50 pontos, após o empate em 1 a 1 com o Bahia, no Morumbi. Brenner abriu o placar para os paulistas, e Éder empatou para os baianos, que ficaram na 12ª posição, com 50.

Definição dos times rebaixados

A rodada definiu os dois últimos rebaixados da Série A. Além de Atlético-GO e Ponte Preta, também disputarão a Série B no ano que vem Coritiba e Avaí.

O Coritiba visitou a Chapecoense, na Arena Condá, e perdeu por 2 a 1. O Coxa saiu na frente com gol de Kléber Gladiador e depois viu a Chape virar com gols de Elicarlos e Túlio de Melo, aos 49 minutos do segundo tempo. Com os resultados na rodada, a equipe alviverde terminou a competição na 17ª posição, com 43 pontos. A Chapecoense, com 54, ficou na oitava posição e também está na pré-Libertadores.

Na Vila Belmiro, Santos e Avaí empataram em 1 a 1. Copete abriu o placar para o Peixe, que ficou com a terceira posição, com 63 pontos. Pedro Castro deixou tudo igual para o Leão catarinense, que ficou em 18º lugar, com 43 pontos.

No Olímpico Pedro Ludovico, em Goiânia, Atlético-GO e Fluminense também ficaram no 1 a 1. Wendel marcou para o Flu, que encerrou sua campanha na 14ª posição, com 47 pontos. O Dragão, com 36, terminou na lanterna. 

do site da CBF

Sport vence Corinthians e segue na primeira do Brasileirão


Primeira Divisão: esse é o lugar do Sport! Depois de uma partida tensa, sofrida... a merecida festa pelo “final feliz”. Os rubro-negros venceram o Corinthians por 1x0, neste domingo (3), na Ilha do Retiro, pela última rodada do Brasileirão, foram beneficiados pelos tropeços de Coritiba e Flamengo e exorcizaram o fantasma do rebaixamento. Em 2018, pelo quinto ano consecutivo, o Leão vai disputar a Série A.

Coube a André marcar o gol que manteve o Sport na elite do futebol brasileiro, de cabeça, aos 10 minutos do 2º tempo. Nada mais merecido. O atacante foi o artilheiro do time nesta edição do Brasileiro, com 16 gols. A vitória deixou os rubro-negros na 15ª colocação, com 45 pontos. Se o Flamengo se sagrar campeão da Sul-Americana, o Leão garante uma vaga no torneio continental do ano que vem.

O JOGO

Foi um primeiro tempo equilibrado, de muita correria e poucas oportunidades. Precisando da vitória, o Sport valorizou a posse de bola e ditou o ritmo, mas encontrou dificuldades para quebrar as linhas defensivas montadas pelo Corinthians. Assim, os melhores lances dos rubro-negros vieram de chutes de fora da área, com André e Patrick, aos 27 e aos 40 minutos, respectivamente. Em ambos, Cássio fez a defesa de forma segura.

O Corinthians, por sua vez, fez o que se esperava de um time sem pretensões nessa última rodada. Trocou passes com tranquilidade, atuou a maior parte do tempo atrás da linha da bola e esperou para explorar os contra-ataques. Por pouco não abriu o placar aos 21 minutos, em duas finalizações à queima-roupa em sequência. Foi a vez de “São Magrão” aparecer. O camisa 1 rubro-negro defendeu a cabeçada de Rodrigo e o chute de Pedrinho no rebote.

A partida foi outra na volta do intervalo. Com apenas com 4 minutos, o torcedor do Sport ficou no “uhuu”, quando Marquinhos chutou rasteiro e com veneno de fora da área. Cássio se esticou todo para mandar com a ponta dos dedos a escanteio. Aos 10, não teve jeito: a Ilha do Retiro explodiu em emoção. Depois de boa troca de passes pela esquerda com Diego Souza, Mena cruzou na medida para o atacante André cabecear para o fundo da rede: 1x0.

Depois daí, poucos lances de perigo e muita festa na arquibancada, não só pela vantagem sobre o Corinthians como pelos resultados que favoreciam ao Leão. Quem se importava? O Leão é Primeira Divisão.

Ficha do jogo

Sport: Magrão; Raul Prata, Henríquez, Durval e Sander; Anselmo, Patrick e Diego Souza; Marquinhos (Rogério), Mena (Rithely) e André. Técnico: Daniel Paulista.

Corinthians: Cássio; Leo Príncipe, Balbuena, Pedro Henrique e Marciel; Gabriel, Felipe Bastos e Rodrigo Figueiredo; Pedrinho, Giovanni Augusto e Kazim (Danilo). Técnico: Fábio Carille. 

Local: Ilha do Retiro. Árbitro: Ricardo Marques (MG). Assistentes: Guilherme Dias Camilo e Sidmar dos Santos (ambos de MG).

Gols: André, aos 10 minutos do 2º tempo. Cartões amarelos: Durval (S); Felipe Bastos e Kazim (C). Público: 29.977 torcedores. Renda: R$ 145.105,00

do site oficial do Sport

Joinville leva título inédito da Liga Nacional de Futsal


Sport TV

Depois do empate em 1 a 1 no primeiro jogo da decisão, o Joinville precisava vencer Assoeva em casa para conquistar pela primeira vez o título da Liga Nacional de Futsal. Novo empate levava a decisão para a prorrogação. A torcida do Joinville lotou o Centreventos Cau Hansen, mas a Assoeva se manteve firme durante toda a partida, que acabou 2 a 2 no tempo normal. Nos dez minutos extras, o Joinville tinha a vantagem do empate por ter melhor campanha. Com brilho do goleiro Willian, a equipe mostrou força na defesa e decidiu o título com gol de Jackson Samurai no finalzinho. O jogador já havia marcado os outros dois gols.

- Estou arrepiado. Sabia que aqui em casa a gente seria muito forte. Eles mostraram força, mas nós soubemos jogar muito bem e dar o título para essa torcida - disse Jackson.

No tempo normal, a Assoeva não se intimidou com a pressão dos donos da casa e abriu o placar da final com Valdin, que driblou o goleiro Willian com categoria e chutou quase sem ângulo para a rede. O empate do Joinville veio ainda no primeiro tempo, em um chute de longe de Jackson Samurai. Eka, no meio do caminho, desviou propositalmente e foi decisivo para o gol. Mas a arbitragem anotou gol de Jackson Samurai.

No segundo tempo, a decisão continuou tensa, com o Joinville pressionando bastante. O gol de desempate surgiu a cinco minutos do fim, em nova bomba de Jackson Samurai, dessa vez sem desvio.

A torcida do Joinville fez a festa como se o título fosse apenas questão de tempo, mas a Assoeva voltou a mostrar força logo em seguida: Valdin marcou mais um.

Na prorrogação, os goleiros Willian e Deko fizeram belas defesas. Melhor para o defensor do Joinville, que tinha a vantagem do empate e foi um dos heróis da conquista. A Assoeva ainda tentou o tudo ou nada com goleiro-linha, mas a defesa do Joinville não deu chances aos rivais. Até que Samurai explodiu de vez a torcida local no fim da prorrogação: 1 a 0.

Joinville: Willian, Gabriel, Leco, Junai e Jackson Samurai. Entraram: Fernandinho, Fernando, Fellipe Mello, Xuxa, Eka, Sinésio, João Paulo, Jé

Assoeva: André Deko, Renatinho, Valdin, Daniel e Boni. Entraram: Deividi, ,Jackson, Vagner, Marcílio, Mauricio, Ygor, Axel , Sacon, Douglas

Asec vence Tamandaré e abre vantagem na final do PE Adulto


O primeiro jogo da final do Campeonato Pernambucano Adulto de Futsal foi do jeito que o torcedor pediu – emoção, gols, rivalidade, expulsões e…só não foi melhor por que uma confusão no início do segundo tempo entre torcedores na arquibancada atrapalhou o andamento da partida.

No fim o Asec/Garapa levou a melhor vencendo o Tamandaré por 4×1 e agora está a um empate do título, que seria o primeiro da curta história do time no futsal.  As equipes se enfrentaram no Sesc de Caruaru e mesmo com o placar folgado do Asec a partida foi bastante equilibrada do início ao fim.

O Asec começou melhor e saiu na frente com Luan. Menos de um minuto depois Gabriel Aquino empatou o jogo mas logo seria o pivô da primeira confusão da partida. Em uma divida com Rafa do Asec, ele entrou forte no lance e atingiu bola e adversário. A arbitragem entendeu que o jogador de Tamandaré foi com força excessiva e deu cartão vermelho, para desespero do jogador de Tamandaré. Com um a mais os donos da casa trabalharam a bola até Luiz Henrique fazer o segundo, deixando o placar do primeiro tempo em 2×1.

SEGUNDO TEMPO

Na volta do intervalo uma confusão nas arquibancadas fez o jogo paralisar por alguns minutos até a chegada do policiamento. Bola rolando outra vez e mais polêmica: Tamandaré puxava um contra-ataque com Ureia, que estava livre, e foi derrubado por Renan. Cartão vermelho e os visitantes ‘ganharam’ dois minutos para empatar o jogo outra vez, mas, dominaram a posse de bola e criaram poucas chances, uma delas no chute de Wagner que acertou a trave direita do goleiro.

As coisas só ficaram mais tranquilas para o Asec/Garapa quando o rival entrou com goleiro-linha. O time aproveitou as chances e fechou a vitória com gols de Luan e Wendel. A partida decisiva será no próximo sábado, às 21h, na quadra da IFPE, em Barreiros.

DO INFOFUTSAL