domingo, 5 de novembro de 2017

Sport empata com a Chape no último minuto e dorme fora do Z4

(Foto: Reprodução/SporTV)

Gazeta Esportiva
Em jogo eletrizante na Arena Condá, o Sport visitou a Chapecoense, pela 32ª rodada do Campeonato Brasileiro, e conseguiu um heroico gol no último minuto para arrancar um importante empate em 1 a 1. Ambos os gols da partida foram marcados em cobranças de pênalti, com Wellington Paulista abrindo o placar para a equipe catarinense e André deixando tudo igual para o Rubro-Negro pernambucano.
Com o resultado, a Chape chegou aos 40 pontos, na 14ª posição, e segue com boa vantagem na luta contra o rebaixamento para a Série B. Já o Sport vive situação oposta e só não irá dormir no Z4 em virtude do gol marcado no final da partida. A equipe pernambucana aparece na 16ª colocação, com 36 pontos.
Ambas as equipes voltam a atuar pelo Campeonato Brasileiro no meio de semana. Na quarta-feira, o Sport irá receber o Botafogo, às 21h(de Brasília), na Ilha do Retiro. Já a Chapecoense irá atuar apenas na quinta-feira, às 20h(de Brasília), quando visita o São Paulo, no Pacaembu.
O jogo – A partida se iniciou com as duas equipes criando chances logo no início. Aos quatro minutos, Rogério aproveitou falha de Jandrei e finalizou. No entanto, a bola desviou e foi para escanteio. Já aos seis, foi a vez de Luiz Antônio tentar de fora da área para a Chapecoense, mas mandar para fora.
Na sequência, o jogo esfriou um pouco, mas o Sport ainda teve uma chance. Aos 23, Wesley cruzou e André finalizou para fora, em boa oportunidade dos visitantes.
A Chape respondeu apenas aos 32 minutos. Patrick desarmou a bola no pé de Wellington Paulista. Livre, o atacante finalizou, mas não conseguiu fazer o gol, desperdiçando chance de ouro.
A partir daí, porém, a partida esfriou de vez, contando com muitos erros de passe de ambos os lados. Sem outras grandes chances, o duelo foi para o intervalo empatado em 0 a 0.
O duelo voltou para a segunda etapa um pouco mais movimentado. Aos cinco minutos, Luiz Antônio aproveitou bola rolada por Reinaldo e mandou uma bomba, exigindo grande defesa do goleiro Magrão.
O lance determinante da partida, porém, veio aos 13 minutos. Anselmo deu um forte carrinho em Moisés Ribeiro em jogada tranquila no meio de campo e acabou expulso de forma direta pelo árbitro.
Logo depois, o gol da Chape saiu. Aos 19 minutos, Arthur foi derrubado por Patrick dentro da área e o árbitro marcou pênalti. Wellington Paulista foi para a cobrança aos 20 e deslocou o goleiro para fazer o primeiro dos mandantes.
Após o gol, o Sport apenas administrou o placar, criando poucas chances. A melhor dela veio aos 28, em chute de muito longe de Luiz Antônio, que tentou surpreender o goleiro Magrão, que estava adiantado.
Apesar da desvantagem numérica, o Sport ainda teve uma oportunidade de ouro para empatar. Aos 38, Thomás recebeu na entrada da área, ajeitou a bola e chutou de frente para Jandrei. O goleiro da Chape, porém, fez uma defesa impressionante para evitar o gol dos visitantes.
Apesar do milagre, o Sport ainda conseguiu um heroico empate no último minuto. Aos 50 minutos, a bola bateu na mão do zagueiro Douglas dentro da área e o árbitro marcou pênalti. André foi para a cobrança aos 52 e mandou no ângulo, deixando tudo igual e dando números finais ao jogo.
FICHA TÉCNICA
CHAPECOENSE 1×1 SPORT 

Local: Arena Condá, em Chapecó (SC)
Data: 05 de novembro de 2017, domingo
Horário: 19 horas (Brasília)
Árbitro: Ricardo Marques Ribeiro (Fifa-MG)
Assistentes: Guilherme Dias Camilo (Fifa-MG) e Sidmar dos Santos Meurer (MG)
Público: 10.654 torcedores
Renda: R$ 202.610,00
Cartões Amarelos: Amaral, Douglas e Alan Ruschel(Chapecoense) Durval e Diego Souza(Sport)
Cartões Vermelhos: Anselmo(Sport)

GOLS:
CHAPECOENSE – Wellington Paulista, aos 20 minutos do segundo tempo
SPORT – André, aos 52 minutos do segundo tempo

CHAPECOENSE: Jandrei; João Pedro, Douglas, Douglas Grolli e Reinaldo; Amaral e Moisés Ribeiro; Lucas Marques(Penilla), Luiz Antonio(Elicarlos) e Arthur(Alan Ruschel); Wellington Paulista
Técnico: Gilson Kleina

SPORT: Magrão; Wesley, Henríquez, Durval e Sander; Anselmo e Patrick; Mena(Thomás), Diego Souza (Rodrigo) e Rogério(Osvaldo); André
Técnico: Daniel Paulista

Um comentário:

  1. Sport gosta de grandes emoções
    Fazer gol no último minuto é um robby

    ResponderExcluir