quinta-feira, 26 de outubro de 2017

Corinthians vai pagar maior bicho da história por título do Brasileirão

(Daniel Augusto Jr/Ag Corinthians)

Blog do Jorge Nicola, Yahoo

Aproximação dos rivais, cobrança da torcida, clima de desconfiança… Em meio a tudo isso, a diretoria do Corinthians resolveu abrir os cofres e pagará o maior prêmio da história do clube em caso de conquista do título do Brasileirão. Dos R$ 18 milhões que a CBF prometeu ao campeão, quase R$ 11 milhões serão repassados a atletas e membros da comissão técnica do Timão – o valor equivale a 60% do prêmio.

A divisão dos R$ 10,8 milhões se dará de acordo com o número de partidas disputadas. Quem jogar mais fica com um pedaço maior. O goleiro Cássio e o volante Maycon foram os únicos que estiveram nas 30 rodadas do Timão e teriam direito a aproximadamente R$ 320 mil, cada.

Na sequência, aparecem Jô, com 28 partidas, e Arana, Rodriguinho e Gabriel, com 26. Vale lembrar que as oito rodadas finais do Brasileirão vão continuar contando para o rateio do bicho, se a taça for confirmada pelos corintianos.

Nem na conquista da tão sonhada Libertadores da América, em 2012, os campeões tiveram uma bonificação tão grande. Paulinho, Sheik, Chicão, Cássio e companhia ficaram com no máximo R$ 300 mil, cada um, depois do triunfo em cima do Boca Juniors na final.

O Brasileirão de 2015 aparece até o momento como o segundo maior bicho, seguido pelo Paulistão deste ano e pelo Mundial de 2012 (veja o ranking abaixo). Vale lembrar que os prêmios têm ficado a cada temporada mais altos baseados em repasses maiores dos organizadores dos torneios.

Em 2017, por exemplo, a CBF distribuirá R$ 63,7 milhões aos 16 primeiros colocados do Brasileirão – somente os quatro rebaixados não terão direito a bônus. Ou seja, a entidade que organiza o campeonato nacional aumentou em R$ 3,7 milhões a bolada. O prêmio para o campeão subiu de R$ 17 milhões para R$ 18 milhões.

E o departamento financeiro do Corinthians conta muito com esse repasse: é que os mais de R$ 7 milhões que sobrariam ajudariam o clube a bancar, sem atraso, parte do 13º salário e das férias. O Timão enfrenta grave crise financeira devido a falta de receitas: a bilheteria dos jogos vai toda para o fundo que administra a arena, não existe patrocínio máster desde abril e o lucro com a venda de atletas é de R$ 24 milhões, R$ 28 milhões a menos do que o estimado para 2017.

PRÊMIO PELO TÍTULO PARA OS QUE MAIS JOGARAM :
– Brasileirão-17: R$ 320 mil*
– Libertadores-12: R$ 300 mil
– Brasileirão-15: R$ 230 mil
– Paulistão-17: R$ 200 mil
– Mundial-12: R$ 120 mil
* o Corinthians ainda precisa ser campeão

Nenhum comentário:

Postar um comentário