terça-feira, 5 de setembro de 2017

Peru vence fora, entra no G4 e Equador despenca nas Eliminatórias


Gazetapress

O Equador virou o primeiro turno na liderança das Eliminatórias Sul-Americanas para a Copa do Mundo de 2018. Agora, a duas rodadas do fim da competição, a mesma seleção se vê em apuros. Nessa terça-feira, os equatorianos fizeram um confronto direto com o Peru e não souberam aproveitar o mando de campo. Em pleno estádio Olímpico Atahualpa, em Quito, os visitantes venceram por 2 a 1 e o sonho de ir ao Mundial da Rússia após 35 anos já é uma expectativa real para os peruanos.

A quarta derrota seguida deixou o Equador com 20 pontos, em oitavo lugar na tabela de classificação. Já o Peru entra pela primeira vez no G4. Justamente na quarta colocação, os peruanos somam 23 pontos e hoje estariam classificados à Copa. Mesmo que a Argentina vença nessa 16ª rodada, o Peru cairia no máximo para a posição de repescagem.

Apesar de toda a pressão local, o Peru começou melhor a partida. Com Guerrero de volta, após suspensão automática, o time parecia mais encorajado. Aos poucos, porém, o Equador equilibrou as ações, até dominar o duelo. Felipe Caicedo, Cazares e Felipe Caicedo deram muito trabalho para os defensores peruanos.

O jogo era aberto, lá e cá, e as situações de gol de sucediam a todo momento. O Equador chegou a acertar o travessão, mas a bola não entrou antes do intervalo.

Na segunda etapa as emoções só aumentaram. O confronto seguia imprevisível quando Edison Flores arriscou chute de longe e contou com a ajuda do goleiro Banguera, carrasco do Palmeiras na Libertadores, para abrir o placar.

O gol foi um verdadeiro balde de água fria no Equador, que demorou para assimilar o golpe. Melhor para o Peru, que aproveitou o momento e ampliou a vantagem. Guerro e Cueva armaram contra-ataque e Hurtado, que havia entrado há pouco, tocou no canto, dessa vez sem chance para Banguera.

Um pênalti de Cristian Ramos nos minutos finais colocou os donos da casa no jogo de novo. Enner Valencia converteu a cobrança e, com um jogador a mais em campo, já que Cristian Ramos foi expulso, o Equador partiu para o tudo ou nada.

A pressão, no entanto, não surtiu efeito. Com muita cera, é verdade, o Peru segurou o resultado até o fim e comemorou como se já estivesse classificada assim que soou o apito final do árbitro.

Na próxima rodada, o Peru terá mais um confronto direito fora de casa. Dia 5 de outubro, a equipe de Gareca enfrentará a Argentina em Buenos Aires. A última rodada será contra a Colômbia, em Lima. A missão do Equador também promete ser complicada, pois o Chile, em Santiago, e a Argentina, em Quito, estão na agenda da equipe.

EQUADOR 1 X 2 PERU

EQUADOR
Banguera, Pedro Velasco, Arboleda, Archilier e Cristían Ramirez; Orejuela (Gaibor), Noboa, Antonio Valencia e Cazares (Estrada); Felipe Caicedo (Marcos Caicedo) e Enner Valencia
Técnico: Gustavo Quinteros

PERU
Cáceda, Corzo, Cristian Ramos, Alberto Rodríguez e Miguel Trauco; Tapia (Cartagena), Yotún e Cueva (Santamaría); Carrillo (Hurtado), Edison Flores e Paolo Guerrero
Técnico: Ricardo Gareca

Local: Estádio Atahualpa, em Quito, Equador
Data: 5 de setembro de 2017, terça-feira
Árbitro: Enrique Cáceres (Paraguai)
Assistentes: Eduardo Cardozo e Juan Zorrilla (ambos do Paraguai)
Cartões amarelos: EQUADOR: Orejuela. PERU: Cristian Ramos, Carillo, Cueva, Cáceda
Cartão vermelho: PERU: Cristian Ramos
GOLS: Edison Flores, 27, Hurtado, 30min, e Enner Valencia, aos 34 do 2ºT

Nenhum comentário:

Postar um comentário