domingo, 24 de setembro de 2017

Náutico frustra torcida em Caruaru e perde para o Inter

Folha PE

A torcida alvirrubra invadiu o estádio Lacerdão, em Caruaru, na tarde deste sábado (23). O segundo maior público do Náutico - 13.409 torcedores - na Série B ficou decepcionado com a derrota para o Internacional por 1x0, pela 25ª rodada do Campeonato Brasileiro da Série B. A situação fica cada vez mais difícil na tabela de classificação. A oito pontos de distância para o primeiro time do Z4, os pernambucanos seguem na vice-lanterna (19ª colocação), com apenas 20 pontos. E na próxima rodada, terça-feira (26), enfrentam uma pedreira: o Paraná, que é o 3º colocado. O duelo será no estádio Durival de Britto, em Curitiba.

Melhor visitante da competição, o Internacional começou bem o jogo e pressionou os alvirrubros. Apostou nas jogadas pelo lado do campo e conseguiu chegar três vezes perigosamente. A sequência de investidas começou com Edenílson, que quase acertou o ângulo esquerdo do goleiro Jeferson. Em seguida, Leandro Damião bateu de fora da área e o camisa 1 do Timbu salvou. Depois, foi a vez de Víctor Cuesta acertar a trave direita do arqueiro. A fragilidade do Timbu na marcação facilitava a vida dos Colorados. 

Depois de sofrer três sustos logo no início da partida, o Náutico equilibrou as ações, mas praticamente não criou jogadas. A melhor chance foi aos 23 minutos com Diego Miranda, que aproveitou o cruzamento rasteiro de Manoel e chutou de primeira, mas o goleiro Danilo Fernandes, bem posicionado, defendeu com segurança. O campo seco e duro do Lacerdão também atrapalhava os times. Apesar do domínio da equipe de Guto Ferreira e do fraco desempenho do time de Roberto Fernandes, o primeiro tempo acabou sem gols.

Logo no começo do segundo tempo, o Inter abriu o placar. Aos cinco minutos, Edenilson colocou a bola na cabeça de Leandro Damião, que mandou para as redes de Jeferson. Em desvantagem, os alvirrubros tentavam encontrar saídas para pelo menos deixar tudo igual. Assim como na etapa inicial, faltou força ofensiva para agredir. Os visitantes seguiram dominando o confronto e desperdiçaram boas oportunidades para ampliar o marcador.


Nos minutos finais, o Náutico partiu para o desespero. Era tudo ou nada. Rafael Oliveira perdeu uma chance após se desequilibrar dentro da área e só. O Internacional trocou passes, administrou o resultado e se não fosse o goleiro Jeferson, que operou dois milagres e “parou” Leandro Damião, o prejuízo seria maior, mas o placar de 1x0 permaneceu até o apito final do árbitro.

Nenhum comentário:

Postar um comentário