terça-feira, 5 de setembro de 2017

Chile perde para a Bolívia e se complica nas Eliminatórias

(Foto: Aizar Raldes/AFP)

Gazeta Esportiva
Jogando fora de casa, na altitude, e com o favoritismo ao lado, o Chile decepcionou e foi derrotado pela Bolívia, pelo placar de 1 a 0, com gol de pênalti de Arce. Com o revés, os chilenos tornaram a própria situação complicada, já que agora não dependem de si para carimbarem a ida para a Copa da Rússia.
Com apenas dois jogos restantes para o fim das Eliminatórias, a seleção chilena estacionou nos 23 pontos conquistados e precisa torcer contra a Argentina, que enfrenta a Venezuela, e também contra o Peru, que encara o Equador, para não deixar o grupo dos classificados automaticamente para a Copa do Mundo de 2018.
Além dos argentinos, a La Roja também pode ver o Paraguai ou Equador encostarem na pontuação, complicando sua situação para os dois últimos confrontos. A Bolívia, por outro lado, não tem grandes objetivos na competição, já que, mesmo com a vitória, permanece na vice-lanterna das Eliminatórias.
Apesar dos visitantes serem os favoritos, a primeira chance de perigo da partida veio com a Bolívia. Após levantamento de escanteio de Arce, o goleiro chileno Bravo não achou nada no ar e a bola sobrou limpa para Marcelo Moreno, que desperdiçou ao cabecear para fora.
E foi em outro tiro de canto que os bolivianos quase abriram o placar. Depois de novo cruzamento de Arce, Vidal tentou dar o chutão, mas errou e a bola foi para trás, passando perto do gol chileno. Minutos depois, novamente pelo ar, os mandantes perderam outra grande chance, dessa vez com Valverde, que cabeceou para fora, apesar de estar livre na área.
Embora a Bolívia chegava com perigo, o Chile passou a controlar o ritmo no final do primeiro tempo e teve a melhor oportunidade de gol da etapa. Aos 40 minutos, após bela troca de passes, Isla cruzou para a área e Vidal, sozinho e com o gol vazio, chutou para fora.
Os primeiros dez minutos do segundo tempo foram de muito estudo por parte das duas equipes, que não atacaram com contundência. Aos 12, a bola bateu no braço de Marcelo Díaz dentro da área, e o árbitro Wilmar Roldán assinalou a penalidade. Na cobrança, Arce não desperdiçou e abriu o placar para os bolivianos.
O técnico do Chile, Juan Antonio Pizzi, fez alterações para deixar sua equipe com um maior ritmo ofensivo. O treinador colocou o atacante Paredes em campo, no lugar de Vargas, além de Valdivia, que substituiu Marcelo Díaz. O principal nome da equipe, Vidal, deu lugar ao meia Léo Valencia, do Botafogo.
Apesar das substituições, a equipe chilena não conseguiu chegar ao gol. Aos 30 minutos, os visitantes reclamaram de pênalti, não marcado pelo juiz, já que a bola tocou na mão de Candía. Já perto dos acréscimos, Chumacero agrediu Hernández após entrada feia e foi expulso, deixando a Bolívia com um homem a menos. Apesar da expulsão, o Chile não aproveitou o pouco tempo com a vantagem e acabou derrotado no duelo.
Na próxima rodada, a ser disputada apenas em outubro, a Bolívia encara o Brasil, novamente em casa, em confronto que não valerá muito para ambas as equipes. Já o Chile joga, em casa, contra o Equador, em um confronto direto pelas primeiras posições da tabela.
FICHA TÉCNICA
BOLÍVIA X CHILE

Local: Estádio Hernando Siles, em La Paz (Bolívia)
Data: 5 de setembro de 2017, terça-feira
Horário: 17h00 (horário de Brasília)
Árbitro: Wilmar Roldán (Colômbia)
Assistentes: Alexander Guzman e Cristian de la Cruz (ambos da Colômbia)
Cartões amarelos: BOLÍVIA: Justiniano e Jhasmani Campos. CHILE: Beausejour. Cartões vermelhos: BOLÍVIA: Chumacero.

GOLS:
BOLÍVIA: Arce, aos 13 minutos do 2ºT

BOLÍVIA: Carlos Lampe; Diego Bejanaro, Edward Zenteno, Raldés e Jorge Flores; Gabriel Valverde (Candía), Justiniano, Jhasmani Campos (Chumacero), Pablo Escobar (Gilbert Álvarez) e Juan Arce; Marcelo Moreno
Técnico: Mauricio Soria

CHILE: Claudio Bravo; Isla, Medel, Paulo Díaz e Beausejour; Marcelo Díaz (Valdivia), Hernández, Francisco Silva e Vidal (Léo Valencia); Alexis Sánchez e Eduardo Vargas (Paredes)
Técnico: Juan Antonio Pizzi

Nenhum comentário:

Postar um comentário