sexta-feira, 3 de abril de 2015

Todos os filhos de Zinedine Zidane já são destaque nas categorias de base do Real Madrid

Enzo, o mais velho,  já treinou com o time profissional do Real Madrid na época de José Mourinho

(AE) - Gênio dos gramados, campeão da Copa do Mundo de 1998, Zinedine Zidane é o treinador do Castilla, a equipe B do Real Madrid, que joga na terceira divisão do Campeonato Espanhol. Mas ele não é o único da família na base do clube. Seus quatro filhos Enzo, Luca Theo e Elyaz - todos nascidos na França - estão em diferentes níveis da “canteira” madridista. Nesta quinta-feira, o técnico italiano Carlo Ancelotti, acostumado a lidar com craques como Cristiano Ronaldo, chamou Luca, que vai completar 17 anos em maio e é o segundo filho mais velho do maior jogador da história da França, para treinar com o Real Madrid. Luca é o único dos quatro que resolveu ser goleiro e é o mais elogiado da base.

Com 20 anos, Enzo é o mais velho. Meio-campista no Real Madrid C já foi treinado pelo pai no Castilla e por Carlo Ancelotti no time principal. Quando o português José Mourinho era o treinador do clube, convocou Enzo em setembro de 2011 e o garoto fez um golaço na atividade. Também no meio de campo, Theo, de 12 anos, está no Infantil. Cronistas avaliam ser ele o mais parecido com o pai, “tanto no caráter como na maneira de se mover no campo”. Elyaz é o caçula e aos nove anos também é meia - joga no time sub-10. Segundo o Mundo Deportivo, nenhum deles usa o sobrenome do pai. Todos são identificados pelo sobrenome da mãe, Veronique Fernández. É questão de tempo para Zidane ver ao menos um de seus filhos vestir a mesma camisa com que conquistou títulos e fez parte do esquadrão conhecido como “Os Galáticos” - além dele, o time em meados dos anos 2000 tinha Ronaldo, Roberto Carlos, o português Figo e o inglês David Beckham.


Reserva de Ceni, Renan pode estrear pelo São Paulo em Ribeirão Preto


A esperança de Renan Ribeiro de defender o São Paulo pela primeira vez se reacendeu. Natural de Ribeirão Preto, o goleiro pode ter a chance de estrear no domingo, diante do Botafogo, em sua cidade natal. "Talvez fosse legal para ele jogar esse jogo", reconhece o titular, que chegou à marca de 1202 partidas pelo clube na quarta-feira, em derrota para o San Lorenzo, pela Copa Libertadores, em Buenos Aires. Na ocasião, Ceni voltou a acusar incômodo no quadril. Não é a primeira vez que o camisa 1 sente dores nas articulações. No mês passado, antes de duelo com o Marília, ele realizou exames para saber se poderia ir a campo. Por precaução, o técnico Muricy Ramalho relacionou dois goleiros reservas, mas ambos acabaram ficando no banco. Embora admita que o jogo de domingo possa ser especial para Renan, Ceni não descarta atuar em Ribeirão Preto. "Estou 100% à disposição, não sinto incômodo que possa me tirar do jogo. Não sei ainda quem vai, vamos ver o que será feito", desconversou.
Renan chegou ao clube em 2013 depois de se destacar com a camisa do Atlético-MG, time pelo qual chegou a ser o dono da posição. Desde a lesão de Denis no ombro direito, no mês passado, o jogador de 24 anos se tornou a primeira opção para substituir Ceni, seguido por Léo. Embora o principal objetivo do São Paulo neste início de temporada seja se garantir nas oitavas de final da Libertadores, o time ainda busca vitórias nas duas últimas rodadas da competição estadual para assegurar vantagem no mata-mata. A partida contra o Botafogo será às 16 horas (de Brasília) de domingo, no Estádio Santa Cruz.
Via Foxsport.



Djokovic e Serena avançam em Miami

(AFP) - Os líderes dos rankings masculino e feminino do tênis, o sérvio Novak Djokovic e a americana Serena Williams, venceram suas partidas de quinta-feira no torneio de Miami, pelas quartas de final e semifinais, respectivamente. No torneio feminino, Serena derrotou a romena Simona Halep com parciais de 6-2, 4-6, 7-5. Na final ela enfrentará a espanhola Suárez Navarro (N.12), que derrotou a alemã Andrea Petkovic (N.9) com um duplo 6-3.

No Masters 1000 masculino, Djokovic derrotou pelas quartas de final o espanhol David Ferrer com duplo 7-5. O sérvio disputará uma vaga na final contra o americano John Isner, que surpreendeu ao derrotar o japonês Kei Nishikori (N.4) por 6-4 e 6-3.

Náutico vence o Brasília na Copa do Brasil

(Foto: Adalberto Marques/Agif)
Depois de mais de um ano longe dos gramados, o meia Pedro Carmona voltou a jogar e fez o gol da vitória do Náutico contra o Brasília, no jogo de ida pela primeira fase da Copa do Brasil. Nesta quinta-feira (2), no Estádio Elmo Serejo, em Taguatinga-DF. Aos seis minutos do segundo tempo, Pedro Carmona chutou de fora da área e balançou as redes, dando a vitória para os alvirrubros. No jogo da volta, marcado para o próximo dia 15, na Arena Pernambuco, o Timbu joga pelo empate. Quem avançar enfrentará o vencedor de Jacuipense-BA x Paraná.
Neste domingo, o Náutico tem um jogo decisivo contra o Salgueiro pela última rodada do Hexagonal do Título do Campeonato Pernambucano da Série A1. No Estádio Cornélio de Barros, o Timbu precisa de um empate para garantir vaga na semifinal.

Com informações da FPF. 

São Paulo já pensa em novo técnico

Com informações da ESPN
Após a derrota por 1 a 0 para o San Lorenzo, na última quarta-feira, pela Copa Libertadores, Muricy Ramalho segue no comando do São Paulo, ao menos até dezembro, segundo o vice-presidente de futebol do time, Ataíde Gil Guerreiro. Depois disso, a equipe pensará em um novo nome. "Não tivemos nenhuma conversa (com Muricy após a derrota), pois não era hora de conversa. Após uma partida, é hora de pensar com calma. Ele (Muricy) vai continuar conosco e vamos reagir com ele", prometeu o cartola, durante desembarque tricolor em São Paulo nesta quinta-feira, após o jogo em Buenos Aires.
Questionado sobre a possibilidade de um técnico estrangeiro assumir no lugar de Muricy, que está no cargo desde 2013, Ataíde preferiu não dar detalhes, mas admitiu que o clube do Morumbi passará a estudar nomes no fim do ano. "Por enquanto, não estou pensando nisso (novo técnico). O Muricy tem contrato até dezembro. Depois (que o contrato acabar), vou pensar nisso", afirmou.
Durante o desembarque no Aeroporto Internacional de Guarulhos, não houve protestos de torcedores, apesar de uniformizados terem feito ameaças antes da ida do elenco para a Argentina. Uma das frases cantadas em frente ao CT do São Paulo foi: "Fome, sede, frio. Se não ganhar, não volta pro Brasil". Contudo, o time voltou, e encara o Botafogo-SP neste domingo, às 16h (horário de Brasília), em Ribeirão Preto, pelo Campeonato Paulista. O próximo compromisso pela Libertadores será no dia 15 de abril, contra o Danubio, fora de casa.