quinta-feira, 17 de abril de 2014

Em casa, Sport vence o Náutico no primeiro jogo da final do Pernambucano


O Sport levou a melhor na primeira metade da decisão do Campeonato Pernambucano Coca-Cola. Com gols de Patric e Neto Baiano, os rubro-negros venceram o Náutico por 1x0, nesta quarta-feira (16), na Ilha do Retiro.  O Leão precisa de um empate no segundo jogo, que será realizado na quarta-feira (23), na Arena Pernambuco, em São Lourenço da Mata, para ficar com o título da centésima edição do Estadual. Já o Timbu precisa vencer por qualquer placar para levar a decisão para os pênaltis. 
Sport e Náutico fizeram um primeiro tempo de muita marcação. Cautelosos, rubro-negros e alvirrubros ocupavam com eficiência os espaços do campo, impedindo que os adversários oferecessem perigo. As melhores oportunidades da etapa inicial foram do Leão, mas Felipe Azevedo e Ferron pararam no goleiro Alessandro, enquanto Neto Baiano finalizou para fora. Já o Náutico assustou com Zé Mário, que obrigou Magrão a realizar uma bela defesa após um chute de fora da área.

Assim como no primeiro tempo, o Leão e o Timbu fizeram o duelo tático. Os espaços só começaram a surgir após as substituições dos técnicos Eduardo Baptista e Lisca. Em um dos poucos vacilos do Náutico os rubro-negros abriram o placar. Aílton cruzou para Neto Baiano, que escorou de cabeça para trás. Patric acertou uma bomba, sem chances para Alessandro, aos 19 minutos.  

Os alvirrubros até tentaram se lançar ao ataque para buscar o empate, mas os rubro-negros definiram a partida com Neto Baiano. Aos 39, o atacante aproveitou a sobra de uma bola dentro da grande área e tirou do goleiro do Timbu. 
Com informações da FPF.

Marco Polo Del Nero é eleito presidente da CBF para mandato de 2015 a 2019

Marco Polo Del Nero, eleito presidente da CBF para cumprir o mandato de quatro anos, a começar em 2015, deu na entrevista coletiva que concedeu nesta quarta-feira (16) na entidade o tom do que será a sua gestão: Continuidade Administrativa. Este foi o nome, inclusive, da sua chapa que concorreu à eleição. Continuidade administrativa, segundo Marco Polo Del Nero, à gestão exemplar conduzida pelo presidente José Maria Marin, da qual faz parte como vice-presidente, e traduzida em duas grandes ações que ficarão como herança positiva para futuras gerações de dirigentes.

- Considero a construção do novo Centro de Treinamento da Seleção Brasileira, na Granja Comary, e da sede própria da CBF como grandes marcos da administração do presidente Marin. Marco Polo acrescentou ao círculo virtuoso imprimido por Marin à frente da CBF outros dois grandes feitos: a revitalização da Série C e a criação da Série D. - Quando o presidente Marin assumiu, os clubes não queriam mais disputar a Série C. Já a Série D sequer existia. A CBF deu nova estrutura à Série C e total apoio financeiro à Série D.  Só não pagamos os salários dos jogadores, o resto, transporte, hospedagem e alimentação, a entidade "banca" totalmente.  

 O presidente eleito demonstrou modéstia ao falar dos seus planos para quando assumir a entidade. - Nesses anos todos, como dirigente esportivo, aprendi com muitos companheiros, como tem acontecido neste convívio com o presidente Marin. O homem inteligente é aquele que procura aprender cada vez mais.  Na presidência, Marco Polo Del Nero acena com poucas mudanças. 

- Serão poucas e, logicamente, cada administrador possui o seu estilo. Mas o presidente Marin e sua administração, da qual faço parte, conseguiram avanços importantes, como levar o futebol ao país inteiro, com as quatro séries do Brasileiro e, principalmente, a criação da Copa do Nordeste e da Copa Verde. Mas evidentemente que há aspectos que precisam ser melhorados e para os quais aceitaremos e vamos procurar sugestões em todo o universo esportivo, inclusive de vocês da imprensa.

O presidente José Maria Marin disse que a eleição de Marco Polo Del Nero, por ampla maioria, representa a consolidação do seu desejo, demonstrado logo que assumiu a CBF, de implantar um ambiente de união e harmonia no futebol brasileiro. - Isso foi conseguido graças ao apoio dos meus companheiros presidentes de clubes e federações. Essa união se fazia ainda mais necessária, porque estamos em um ano atípico, o de disputa da Copa do Mundo no Brasil, em que poderemos realizar o sonho de todos os brasileiros, o hexacampeonato mundial. 

Marin elogiou de maneira eloquente a capacidade administrativa do presidente Marco Polo. - A competência de Marco Polo é exercida de maneira inquestionável, como presidente há tantos anos que é da Federação Paulista. Vamos continuar trabalhando com a mesma união e harmonia, em um ambiente construtivo, mas, sobretudo, desprovido de vaidade. Daí eu prosseguir na administração do Marco Polo como vice-presidente. 

Marco Polo Del Nero foi eleito com 44 votos, dos 46 votantes. Ele assume o mandato em data ainda a ser fixada, em 2015, a mesma da Assembleia que será marcada para julgar as contas de 2014 – este ano, essa Assembleia, que analisou as contas de 2013, foi realizada neste 16 de abril.

Com informações da CBF.

Disputando 3º lugar, Salgueiro e Santa empatam no Sertão


Diferente das semifinais, o duelo de ida da decisão pelo terceiro lugar do Campeonato Pernambucano Coca-Cola terminou empatado. Salgueiro e Santa Cruz se enfrentaram nesta quarta-feira (16), no Estádio em Cornélio de Barros, e empataram por 1x1. Os donos casa saíram em vantagem logo nos minutos iniciais, quando Kanu levou o público presente ao Cornélio de Barros ao delírio. Os tricolores reagiriam apenas no segundo tempo, com Betinho.
O Carcará e a Cobra Coral voltam a se enfrentar na terça-feira (22), às 20h, no Arruda. O vencedor da partida garantirá uma nas Copas do Nordeste e do Brasil 2014. Caso haja um novo empate, terceiro representante do Estado nessas competições nacionais será decidido nas cobranças de pênaltis.

Com informações da FPF.

Real vence, fatura a Copa do Rei e afunda o Barcelona

O Real Madrid faturou nesta quarta-feira sua 19.ª Copa do Rei na história e, de quebra, afundou o Barcelona em uma crise inimaginável há meses atrás. No Estádio Mestalla, em Valência, os madrilenhos foram superiores durante os 90 minutos, levaram um susto no segundo tempo, mas garantiram o título com a vitória por 2 a 1. A equipe ainda manteve vivo o sonho da "tríplice coroa", já que está nas semifinais da Liga dos Campeões e é vice-líder do Campeonato Espanhol. Mesmo sem o lesionado Cristiano Ronaldo, os comandados de Carlo Ancelotti aproveitaram-se do nervosismo do Barcelona e comandaram a partida. Abriram o placar cedo, com Di María, seguiram melhores, mas levaram o empate no segundo tempo, em lance de bola parada com Bartrá. Foi então que Bale, destaque do jogo, apareceu e mostrou porque custou 91 milhões de euros aos cofres do Real ao marcar um lindo gol, que definiu o título.

Pelo lado do Barcelona, resta juntar os cacos de uma temporada para ser esquecida. Eliminado na Liga dos Campeões e com poucas chances de conquistar o Espanhol, o time catalão tinha na Copa do Rei a chance de minimizar o ano decepcionante. Neymar ainda teve a oportunidade de salvar a equipe da derrota, mas jogou na trave aos 44 do segundo tempo. 
O JOGO - O começo de jogo foi todo do Real pressionando. Foram duas boas jogadas com Bale, que errou o alvo por pouco em ambas, até o primeiro gol. Aos 10 minutos, o galês tocou para Benzema, que, de primeira, achou Di María no limite da linha de impedimento da defesa do Barcelona. O argentino ameaçou tocar no meio, mas decidiu bater para o gol. Pinto não foi bem para ela e acabou deixando a bola entrar. O gol logo no início tranquilizou o time madrilenho, enquanto o Barcelona tentou ir com tudo para cima, mas estava desorganizado. A equipe ficava com a bola, mas não encontrava formas de chegar à meta adversária. O melhor momento aconteceu já aos 41 minutos, quando Iniesta fez boa jogada pela esquerda, Messi aproveitou e tentou da entrada da área, mas jogou para fora.

O time catalão precisava reagir no segundo tempo, mas foi o Real quem tomou conta do jogo. Pressionando a saída do Barça, os madrilenhos sufocavam e aproveitavam os seguintes erros de passe do adversário, principalmente com Busquets para chegar. Aos três minutos, novamente Bale levou perigo em chute cruzado. Aos nove, o galês jogou por cima.

O jogo era todo do Real, que perdeu nova chance aos 21. Di María deu ótimo passe para Benzema, que bateu forte. Pinto mandou para escanteio. Na sequência, a bola foi cruzada na área, Bale subiu com o goleiro e marcou, mas o juiz já marcava falta. O castigo para tantas chances perdidas veio na sequência. Em uma das poucas idas ao ataque no segundo tempo, o Barcelona empatou. Após escanteio da esquerda, Pepe bobeou e o zagueiro Bartrá subiu sozinho para cabecear no canto de Casillas e marcar, aos 23.

Foi apenas um susto para o Real, que seguiu melhor. Até que, depois de tanto insistir, Bale definiu a partida. Aos 39 minutos ele recebeu um pouco atrás do meio de campo, pelo lado esquerdo. Com um toque colocou na frente de Bartrá, que ainda tentou tirá-lo da jogada no jogo de corpo. O galês até saiu de campo, mas não desistiu e chegou à bola muito antes do zagueiro adversário. Então, teve tranquilidade para entrar na área e tocar entre as pernas do goleiro. Na base do desespero, o Barcelona foi para cima e Neymar teve a bola do jogo em seus pés. Aos 44 minutos, o brasileiro recebeu sozinho dentro da área, dominou e tirou de Casillas. Mas a bola caprichosamente tocou na trave e voltou nas mãos do goleiro, provando que o dia era mesmo do Real.
Com informações da Agência Estado.